Revista online da Vector Engenharia e Automação

NESTA EDIÇÃO - EDIÇÕES ANTERIORES - RECEBA VECTORIAL - HOME VECTOR

Crédito: CompesaAutomação otimiza distribuição de água no sertão pernambucano

Vector Engenharia será responsável por implementação
de projeto de sistema envolvendo supervisão, controle operacional e comando, em tempo real,
dos processos de
distribuição de água da Adutora do Oeste, no sertão de Pernambuco. Projeto tem como objetivo reduzir custos operacionais e aumentar a eficiência energética das unidades operacionais da COMPESA (Companhia Pernambucana de Saneamento).



O Sistema Adutor do Oeste, localizado no sertão pernambucano, possui 540 quilômetros de extensão e seis ramais que atendem 11 localidades e aproximadamente 300 mil pessoas. É nesse colosso de sistema de captação, adução, tratamento e distribuição de água que a Vector Engenharia vai implementar um sistema de controle, comando e supervisão. Ao todo, serão 4 estações elevatórias (e todo comando dos CMBs) do ramal principal e 9 estações de tratamento de água de ramais secundários e de sistemas de abastecimento independentes.

O escopo do projeto é bem complexo, mas vai de encontro com o que a Vector sabe fazer de melhor: implementar sistemas de automação. A Vector será responsável pelo fornecimento de hardware e software para o Centro de Controle Operacional (CCO) de Salgueiro, além de todos equipamentos necessários para a Estação Concentradora de dados de Ouricuri. Outra responsabilidade da empresa será o fornecimento do projeto do sistema de transmissão de dados e dos equipamentos para comunicação remota, como rádio e antenas.

Depois de implementado, o sistema terá total monitoramento sobre diversas vertentes dos processos de captação, adução, tratamento e distribuição de água. Para isso, é necessária a instalação de uma série de medidores e sensores que monitorem nível, pressão, vazão, cloro, pH, temperatura, presença e turbidez da água. Válvulas controladoras de nível, bomba e válvulas de controle por solenóide também serão fornecidas. Além disso, o sistema também terá total monitoramento da parte elétrica, assim, a Vector será responsável pelo fornecimento de multi-medidores de grandezas elétricas, softstartes e Centros de Controle de Motores.

_________

Toda essa tecnologia de ponta gerará um investimento de aproximadamente R$ 4,3 milhões. De acordo com a Compesa, a estimativa é economizar, inicialmente, cerca de R$ 400 mil por ano com custo de operação.


_________

Em unidades operacionais (unidade de captação, estação elevatória, estação de tratamento, reservatório ou um ponto de medição isolado na linha de adução) de todo o Sistema da Adutora serão instaladas Unidades Remotas de Aquisição de Dados e Controle (URAC). No que se refere à aquisição de dados, essas unidades terão como função, por ação local ou à distância, adquirir dados de medição e pontos de estado, armazenamento cumulativo de grandezas analógicas e arquivamento temporário de dados. No que diz respeito ao controle e comunicação, as unidades remotas terão como função o controle e comando remoto dos equipamentos, acionamentos seqüenciais automáticos, controle de malha fechada, comunicação com outras unidades remotas e CCO, comunicação com medidores inteligentes e diagnósticos de falhas. Em alguns casos, também farão o acionamento automático do Conjunto de Motores-Bombas.

As URAC´s que desempenharem função de comando e controle de Conjunto de Motores-Bombas (CMB) terão que executar um procedimento de acionamento e rodízio, levando em conta tempo de operação, condições operacionais e de segurança estabelecidas pelos níveis dos reservatórios e pressões das tubulações. Neste programa, as URAC´s terão que incorporar alguns procedimentos para atender ao requisitos operacionais. No caso, serão necessários procedimentos que dêem ao operador a opção de ligar/desligar, manter a CMB em manutenção/manual/automático e outros como rodízio, tempo de operação e número de partidas das CMBs.

Os CMB´s das Estações Elevatórias terão 4 modos de operação: manutenção, manual, automático e remoto. O modo normal de operação desses conjuntos será o automático. Quando o CMB entrar no modo “manutenção”, todo e qualquer comando de partida, locais ou remotos, automáticos ou manuais, serão ignorados. Assim, preservando a segurança dos técnicos que estiverem trabalhando na máquina. No caso do modo “manual”, o controle do CMB passa a ser executado exclusivamente pelo operador através dos dispositivos localizados nos CCM´s. Desabilitando assim, qualquer comando automático. Quando estiver no “automático”, modo normal de operação, o CMB é controlado automaticamente e localmente pela URAC. Em caso de problemas de qualquer natureza, um operador local pode fazer o acionamento direto do motor, o que desabilita este modo de operação. O modo “automático” também permite o controle remoto do CMB por um operador do CCO, que terá a opção “Operação Remota” no software aplicativo do centro de controle. O modo “remoto” terá as mesmas aplicações que o modo “manual”, mas com as intervenções sendo feitas à distância.

Toda essa tecnologia de ponta gerará um investimento de aproximadamente R$ 4,3 milhões. Valor relativamente baixo quando analisamos os ganhos. De acordo com a Compesa, a estimativa é economizar, inicialmente, cerca de R$ 400 mil por ano com custo de operação. Com a automação, será possível implementar estratégias e procedimentos operacionais em tempo hábil, evitando desperdício de água e otimizando a operação de todos os processos do sistema. A automação também trará economia em equipamentos. O monitoramento constante dos equipamentos evitará grandes desgastes e detectará falhas com antecedência, assim, evitando maiores perdas.

Além da economia em diversas frentes, o projeto de automação também trará benefícios para a população que utiliza o serviço de abastecimento de água. Automatizada, a Adutora do Oeste apresentará menores perdas reais, com a diminuição do extravasamento de reservatório e estouramento de redes, possibilitando redução de interrupções no abastecimento aos usuários.

 


Vectorial é uma publicação mensal da Vector Engenharia e Sistemas de Automação
(C) 2008-2011 - www.vector.com.br
Criação e desenvolvimento: Allameda.com